6
dez, 2019

Projeto da Facape aborda temas como bullying, drogas e violência doméstica nas escolas municipais de Petrolina

Na tentativa de atuar contra a vulnerabilidade social, que atinge centenas de crianças na cidade de Petrolina-PE, e estimular a promoção de políticas afirmativas para este público, estudantes da Facape se envolveram, durante o ano de 2019, em um projeto de extensão voltado para alunos matriculados em escolas municipais. O CriEduc (Criminologia e Educação) foi idealizado pelo professor da Facape, Edson Pacheco, e envolve cerca de 80 estudantes dos cursos de Direito e Serviço Social.

Na manhã de quarta-feira os estudantes do projeto de extensão da Facape encerraram o primeiro ano de atividades com uma ação na Escola Municipal Irmã Eurídice Dourado. O projeto leva para escolas municipais questões como bullying, drogas e violência doméstica de forma lúdica com objetivo de orientar as crianças sobre seus direitos e prevenir as diversas formas de violência a que estão expostas, também no círculo familiar. 

O planejamento para a realização das visitas acontece desde o mês de abril e teve participação ativa dos estudantes participantes do Projeto. “A etapa de planejamento e produção demandou dedicação, fazer o roteiro, as dinâmicas e ensaiar as peças exigiu muita energia. Mas o retorno foi acima do esperado, tanto para as escolas que elogiaram a nossa iniciativa e também para o crescimento emocional dos estudantes, fator fundamental para um operador do direito”, afirma o Prof. Edson Pacheco.

 A aluna do 6º período do curso de Direito, Maria Laura, participa do projeto desde o início e afirma que o contato com as crianças fortaleceu o aprendizado e enriqueceu a sua experiência. “Informação é a chave de tudo, os temas são importantes e levamos argumentos para que as crianças estejam protegidas desses crimes, e caso elas já lidem com estes problemas, agora têm orientações para que procurem profissionais e instituições que os protejam”, destaca a aluna.

 A gestora da Escola Municipal Irmã Eurídice Dourado, Rose Bagagi, reafirma a relevância do projeto. “Estes encontros contemplaram temas extremamente importantes e teve um direcionamento no comportamento dos alunos, as atividades dinâmicas e lúdicas promoveram um significado maior e despertaram o cuidado entre eles e para com os outros, a partir do projeto abriu esse leque de informações para as crianças e para as famílias”, reitera a gestora.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.