29
nov, 2019

Café Jusfilosófico encerra sua edição com participação de juízes, promotores, advogados, professores e filósofos

Entre os dias 26 e 28 de novembro, aconteceu a quarta edição do Café Jusfilosófico. O  projeto interdisciplinar organizado pelo professor Anderson Wagner Araújo, em parceria com o Colegiado de Direito. O evento aborda em palestras e mesas redondas temas jurídicos, antropológicos e sociológicos. Neta edição, ao todo foram 10 cafés, com 12 palestrantes, sendo eles juízes, promotores, advogados, professores e filósofos. 

A edição que teve início na manhã da última terça-feira (26) no auditório da biblioteca da Facape, contou com uma mesa redonda composta pelos professores Carlos Romeiro e Rozemberg Alencar com os temas “Os discursos e a dimensão simbólica: uma forma de abordagem do Direito” e “Direito à Felicidade: Análise Principiológica e Desdobramentos no Ordenamento Jurídico Brasileiro”. A programação se estendeu com temas diversificados ao longo de terça, quarta e quinta-feira. 

Os discentes puderem participar e aprender mais com profissionais da área jurídica, em um momento mais descontraído e aberto à participação dos alunos, é o que conta Benigna Areias, aluna do 9º período do curso de Direito. “É importante ter espaços abertos de diálogo como estes. Pois, geralmente, nas aulas em sala, temos que focar no que o professor passa de conteúdo, nas leis que estudamos, etc. No debate aberto, temos espaço para reflexão e questionamentos menos legalistas e mais humanitários. Ricas experiências práticas são compartilhadas”. 

Anderson Wagner, professor do curso de Direito da Facape e organizador do evento comenta a realização de mais uma edição do Café Jusfilosófico. “Foi grande o envolvimento da comunidade acadêmica que se revezou durante os três dias do evento. Esse é o resultado de mais uma edição com Café, Direito e Filosofia: uma overdose de cafeína reflexiva”.

A programação do café Jusfilosófico contou com grandes nomes em suas atividades como: Professor Carlos Romeiro, Professor Rozemberg Alencar, Doutor Joseilton Sampaio, Delegado da Polícia Civil de Pernambuco; Doutor Fernando Della Latta, Promotor do Ministério Público de Petrolina; o Advogado Diogo Giesta, Doutor Paulo de Tarso, Juiz do Tribunal de Justiça da Bahia; o Professor Diedson Alves, Doutor Valécius Passos, a Professora Janaina Ageitos, Doutora Polyanna Nery, Delegada e o Doutor Marcílio Rubens, advogado. 

O evento trouxe debates sobre argumentação jurídica, desafios do delegado na investigação criminal, direitos humanos e polícia judiciária, promotoria de justiça do júri e os desafios do acesso à justiça. 

Vitor Morais, do 3º período do curso de direito, participou da organização do evento e conta a experiência que adquiriu: “ O Café Jusfilosófico veio com um tema muito diferenciado, ele interagiu tanto com a parte filosófica quanto técnica do direito. Esse evento trabalhou não só aparte mental, mas espiritual de cada um, com a reflexão realizada por sociólogos. Na parte técnica, as palestras foram bem enriquecedoras, por mostrar literalmente como cada órgão de trabalho no ramo do direito funciona, oferecendo a possibilidade de poder escolher, a partir daquele momento, onde vamos querer trabalhar”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.