23 set 2019

Alunos da Facape aplicam conhecimentos da graduação empreendendo

Empreendedorismo, marketing, atendimento ao consumidor. Estes são alguns conceitos que Brenda Vieira, estudante de 22 anos que cursa o 5º período de Comércio Exterior na Facape, está aprendendo na prática ao vender seus docinhos na faculdade, hoje um negócio chamado “Doce Sertão”.

Brenda conta que tudo começou porque sua mãe estava desempregada e ela, apesar de ter distribuído vários currículos, não tinha conseguiu nenhuma oportunidade de emprego. “Então decidi vender doces, porque já tinha costume de fazer pros meus sobrinhos e todo mundo dizia que eu devia vender. Fiz um investimento inicial de R$ 80,00 e comecei”. Hoje, Brenda consegue aplicar conhecimentos do seu curso para impulsionar seu negócio e aprender conceitos novos enquanto vende seus docinhos.

Ela explica que já sabe o que quer pro seu futuro: empreender; e isto é algo que também estuda no Comércio Exterior e vem buscando se aperfeiçoar cada vez mais. “O que eu mais estou estudando são as formas de marketing, como eu vou abordar as pessoas na rua e como eu vou vender meu doce na rede social, porque as pessoas precisam ter um atrativo, não é só postar o doce e pronto. Tem que ter uma frase, tem que ter um gatilho mental, tenho que mexer com o psicológico da pessoa. Então é muito legal, porque eu não faço só doce, eu estudo outras coisas”, conta Brenda. E seus planos para seu negócio já estão em mente: montar Food Bikes, contratar pessoas para trabalhar com ela e, um dia, ter sua própria empresa de confeitaria.

Brenda não é a única apostando em empreender na faculdade para ajudar nas suas economias. Isaque Silva, estudante de 21 anos de Direito, também vem vendendo um produto ideal para o calor da região: dindin, ou geladinho, como muitos chamam. Tudo começou porque ele estava passando por algumas dificuldades financeiras e resolveu se utilizar do calor para tirar uma vantagem que pudesse o ajudar. Ele arriscou em um diferencial: o dindin gourmet e conta que o começo foi bem difícil. “O começo é sempre a parte mais difícil. Eu comecei com quase nenhuma venda, na verdade levando até alguns prejuízos, mas aí foram conhecendo meu trabalho e graças a Deus tem dado certo”. Apesar de não ser diretamente relacionado com o seu curso, Isaque conta que vender dindins foi algo que agregou muito conhecimento a ele, principalmente em relação a empreendedorismo, algo que ele havia começado a ter noções durante o Ensino Médio e ao aprender Economia na faculdade.

A rotina de fazer os dindins e estudar em diferentes turnos não é simples, mas ele conta com sua mãe para ajudar na preparação e já vende na Instituição há 6 meses. Isaque conta que apesar de ser algo que exige muita dedicação, o retorno compensa e ele sabe que esta etapa é mais uma que precisa enfrentar para alcançar seus sonhos: concluir a graduação, ser aprovado no concurso para escrivão/perito da Polícia Civil e evoluir para a Polícia Federal como perito criminal.

Iniciativas como as de Brenda e Isaque mostram que o conhecimento adquirido na Facape pode beneficiar os estudantes antes mesmo de concluírem suas graduações, auxiliando para que possam colocar em prática conteúdos que acompanham em sala, além de contribuir para a permanência destes estudantes na Faculdade. A Doce Sertão possui um instagram para divulgação de seus produtos: @doce.sertaopnz, assim como a IS Gourmeteria: @isgourmeteriadovale, onde podem ser contactados para encomendas.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.